terça-feira, 15 de março de 2011

Azul escuro

Se deitou, não conseguiu dormir, não parava de pensar nos momentos, nas palavras, no olhar, não conseguia esuqecer o rosto que aos poucos foi se entristecendo, ainda sentia a frieza, aquilo lhe doía lhe fazia mal... Tentou chorar e não conseguiu, pensou em ligar mas desistiu... Os dia passaram, o sol voltou a brilhar, e ela chegou a conclusão que a única coisa a se fazer era seguir em frente, sem medo, sem mágoas e sorrindo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário