sexta-feira, 23 de setembro de 2011



" Eu me sinto muito só, sou extremamente carente, desde pequena. Então tenho tendência a valorizar muito as pessoas, a observar o jeito delas de ser e tentar entender certas atitudes. Sou extremamente comunicativa, e chamo a atenção por isso, o que eu não entendo pq falo muita coisa inútil. E consigo ser popular por conversar com várias pessoas, ou seja, nunca tô sozinha, a não ser que eu queira ficar sozinha, mas eu sei que não posso contar com todo mundo. Amo ficar horas conversando e escutando, e fico me policiando pq sou muito falante, se deixar falo sozinha numa conversa. Amo conhecer gente nova, e sou extremamente simples, me considero simples, mas às vezes passo a impressão de que sou arrogante por me achar linda e dizer isso confiante.
Eu nunca tive amigos na rua, até pq sempre fui muito zuada pelo meu jeito de ser. Não converso com ninguém da minha rua, só falo oi e olhe lá. Na escola, sempre fui zuada também, eu era muito feia. Mas isso nunca atingiu minha auto-estima, o tempo foi passando e fui ficando mais vaidosa [e bonita] e nem as espinhas foram capazes de me desanimar, sei lá, eu penso que se eu não me achar bonita e não me valorizar ninguem fará isso por/pra mim. Já tive minha época de timidez, mas hoje em dia nem que eu tentar não consigo ser tímida, eu sei chamar a atençaõ só com o olhar, isso é muito louco, sou extremamente carinhosa, e quando eu quero algo eu consigo, e não sou de tomar atitudes e decisões precipitadas, penso muito antes de dizer e fazer algo que envolve outra pessoa. "

Nenhum comentário:

Postar um comentário