quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Mais um café gelado por favor

Tem sido muito difícil continuar sorrindo desde que você se foi, ainda te vejo na ruas, sinto teu cheiro na casa, ainda tem você na sala, ouço seus passos pelo chão, sinto você me beijar todas as noites, como você sempre fazia. E hoje eu voltei aqui, nessa cafeteria onde nos conhecemos, palco de encontros, discussões, conversas, risos... E você se fez tão presente através das lembranças, sentei perto da porta, como era de costume, pedi meu café expresso, você sempre chegava atrasado, meu café esfriava, quando eu já estava super impaciente, você surgia com uma voz doce, e diz 'Mais um café gelado por favor', e passávamos horas conversando sobre as nossas vidas tão usuais, até que você se calava, e me olhava com ternura. Eu me levantava, sentava do teu lado , você me beijava, e dizia baixinho no meu ouvido ' Eu te amo minha menina, minha estrela guia.' Eu sempre sorria, e respondia tão certa e confiante que te amava, e ainda te amo. Pagávamos o café, tu me levava na praça, quase me matava de rir contando casos, eu sempre atenta a você, curtindo cada minutinho que passava junto de ti. ' Está tarde...' eu dizia essas palavras e você ria, já sabia o que eu queria dizer. Então segurava a minha mão e ia comigo pra casa, preparava nosso jantar enquanto eu me banhava, jantávamos, íamos para o quarto, e nos amávamos. Você acordava mais cedo e preparava nosso café, depois ia pra sua casa, eu ia trabalhar, e assim a vida seguia... seguia bem, até que naquela tarde de novembro eu recebi a notícia que você havia morrido. Meu mundo caiu no instante em que eu me vi sem você, tem sido complicado lidar com a sua ausência, reconstruir e continuar vivendo. ninguém consegue entender o porque de estar sendo tão complicado pra mim, por que ninguém sabia a complexidade da nossa relação, ninguém sabe como era estreito o laço que nos ligava, e que ainda nos liga.


Nenhum comentário:

Postar um comentário