quinta-feira, 28 de abril de 2011

E hoje eu só quero dizer que eu estou sentindo falta de ti, e estou com medo de te perder. 
Enquanto eu escrever é porque ainda me importo, e me importo muito.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Terceiro dia

Bom, ninguém vai entender, mas eu estou bem novamente. Consegui juntar todas as peças e acabei ontem a noite de montar o quebra-cabeça. Mas a imagem que ele forma não é tão bonita, nem feliz. 
Tentei ser otimista e acreditar, mas não depende só de mim. Depois de três dias de angústia, veio alguém e me mostrou o que eu não estava conseguindo enxergar, e a angústia 'desapareceu', e só resta uma sensação estranha aqui dentro, que um dia passa..


Tudo é dor e toda dor vem do desejo de não sentirmos dor...

terça-feira, 26 de abril de 2011

Sim, sou uma pessoa extremamente desesperada, intensa, extrema, sincera. Talvez o meu maior defeito é ser sincera com os outros, eles sempre se afastam de mim por isso. Agora me ignoram, eu vou passar mal até que um dia eu consiga falar sobre o fato ocorrido. 
E quando me perguntarem: Bárbara, como você está? Responderei, sorrindo: Curtindo minha depressão.


E eu esqueço tudo o que me disseram sobre não sofrer por antecipação, sobre dar um tempo, sobre esperar, sobre pensar no lado bom disso tudo. 
Toda ação gera uma reação, e toda reação gera consequências.


Bom, estou abalada, não se assuste com a falta de sentido dos posts.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Há tanto medo agora, tanta insegurança e incerteza. Eu te fiz mal querendo te fazer feliz, você não entendeu, o erro foi meu. Mas talvez não tenha sido um erro, tudo tem o seu lado negativo e positivo. Eu não sei o que você está pensando, não sei se eu fiz o certo, mas eu precisei fazer pra chegar a conclusão de que eu gosto e quero muito estar contigo. Foi radical, mas foi necessário. Não me joga na água quente e nem me bota de ponta cabeça, não me deixa aqui curtindo essa dor. Eu sei que você não está se sentindo bem diante disso. Eu também não estou. A cada palavra que digito, e cada vez que penso nos fatos sinto um aperto aqui. Gostaria que você tentasse entender o meu lado, e gostaria que entendesse que o que sinto é sincero e verdadeiro, e agora mais do que antes eu quero te fazer feliz. Só tentei ser sincera em revelar meus erros.




"Disseram-me que as nossas vidas não valem grande coisa,
Elas passam em instantes como murcham as rosas.
Disseram-me que o tempo que desliza é um bastardo
Que das nossas tristezas ele faz seus investimentos"



terça-feira, 19 de abril de 2011

Sobre os últimos dias

Tenho andado inquieta, impaciente, indecisa. Me feito muitas perguntas, procurando respostas. Meu interior tá desorganizado, não sei direito como isso aconteceu, mas foi depois que conheci ele. Estou cansada dessa rotina, das mesmas coisas, e infelizmente eu ainda não posso mudar/melhorar minha realidade. E vou vivendo dias iguais, fazendo as mesma coisas, me irritando cada vez mais.




Um amigo meu me disse como eu estou, porque nem eu mesma estava sabendo definir. Disse que estou introspectiva. E ele tem razão, tenho analisado meus sentimentos, me perguntado se realmente vale a pena continuar do jeito que estou, sentindo o que sinto. Eu não corro atrás daquilo que não acredito, e estou desacreditando em muitas coisas, então eu começo a ficar estranha com algumas pessoas, e elas provavelmente perceberão. A pergunta que mais tenho me feito: Será que vale mesmo a pena correr o risco?


Ficou meio confuso, mas eu estou confusa. Quando eu terminar minha reflexão posto algo dizendo sobre a minha conclusão, se eu chegar a uma conclusão. 


' me diz, me diz pra onde é que a gente vai fugir?


terça-feira, 12 de abril de 2011

Alguém


Eu não pretendo fugir
Mas sempre que você chega perto
Eu me sinto mais viva do que nunca
E eu acho que isso é demais
Mas talvez sejamos muito jovens e eu ainda nem sei o que é real
Mas eu sei que nunca
Quis tanto algo
Eu nunca quis tanto alguém
Se eu deixar você me amar
Ser a única a adorar
Você iria por todo o caminho?
Seja aquele que estou procurando
Me ajude a voltar para baixo
De lá de cima das nuvens você sabe que estou sufocando mas eu culpo esta cidade
Por que eu nego ?
As coisas que queimam por dentro tão profundas, eu mal respiro mas você só vê um sorriso
E eu não quero que isso se vá
Eu realmente só quero saber...

                                                                   Paramore - Adore

sexta-feira, 1 de abril de 2011



Ela escolheu correr o risco
Ela pensou que estava indo tudo bem
Ela se enganou
Ela não chorou, não ficou triste
Ela não sabe o que dizer.