quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Eu poderia escrever um trilhão de coisas bonitas a sobre você, mas tu já sabe o que penso a seu respeito, e sabe que eu te amo também, você se tornou um dos meus melhores amigos, e eu tenho medo que você se vá, como outros já se foram, enfim, não quero te perder, me incomoda bastante pensar que você pode se afastar de mim um dia.




Fica assim, aqui perto, que o teu cheiro me faz seguro, teu calor me protege e teu corpo me cura o vazio.








terça-feira, 29 de novembro de 2011

Chegou e passou por mim como um vendaval, durou tempo suficiente pra me deixar com medo, deixou marcas em mim, e essas marcas ainda doem, pois são marcas de momentos maravilhosos, que deixaram saudades, e essa saudade machuca. Como eu queria que esse vendaval voltasse e permanecesse. 

segunda-feira, 28 de novembro de 2011


E aos poucos fui me espalhando, deixando pedaços de mim em lugares que você frequentava, só pra ver se assim você me notava, só pra ver se assim você me amava desse jeito que eu te amo.

"A dor é inevitável, e o sofrimento é opcional."


Encontre o erro...

De repente me pego tomada por um novo sentimento, velho conhecido. Um sentimento que anula todos os sentimentos negativos de medo, angústia, insegurança... Um sentimento tão bom que toma conta de todo o meu ser, e me faz querer você aqui comigo a todo instante. Eu me pergunto: 'O que há de errado comigo?' Isso está crescendo rápido demais, me assusta toda essa intensidade, não pensei que fosse acontecer dessa forma, e a verdade é que eu gosto de ver tudo acontecer assim.



" Se eu fosse poeta saberia como me defender.... "
Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção. Pode ser a pessoa mais importante da sua vida. Se os olhares se cruzarem e neste momento houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu. Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante e os olhos encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês. Se o primeiro e o último pensamento do dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente divino: o amor. Se um dia tiver que pedir perdão um ao outro por algum motivo e em troca receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entregue-se: vocês foram feitos um pro outro. Se por algum motivo você estiver triste, se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar as suas lágrimas e enxugá-las com ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida. Se você conseguir em pensamento sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado… se você achar a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados…
Se você não consegue trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite… se você não consegue imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao seu lado…Se você tiver a certeza que vai ver a pessoa envelhecendo e, mesmo assim, tiver a convicção que vai continuar sendo louco por ela… se você preferir morrer antes de ver a outra partindo: é o amor que chegou na sua vida. É uma dádiva. Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro. Ou às vezes encontram e por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente. É o livre-arbítrio. Por isso preste atenção nos sinais, não deixe que as loucuras do dia a dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: o amor.











— É, eu encontrei o amor, Carlos Drummond de Andrade

sábado, 26 de novembro de 2011

Quando você ler essas palavras eu provavelmente já estarei longe daqui. Só quero que tu saiba que o que nós vivemos juntos representou e ainda representa uma grande mudança na minha vida. Anos vão se passar, coisas vão acontecer e tudo vai mudar... E você sempre estará presente em mim, nas minhas recordações mais felizes, me lembrarei de ti com ternura até o último dia de minha vida.


" Quem sabe outro dia eu te encontre em outro lugar... "

quinta-feira, 24 de novembro de 2011


Esses dias tão iguais, tão sedentários, tão usuais, tão desanimadores... essas vidas tão comuns, tão mal vividas, tão desperdiçadas, essa noites viradas, esse cansaço emocional, esse pensamento irracional, esse querer desesperado, essa espera angustiante... Essas palavras que se procuram, que tentam se encaixar para formar um texto que diga algo, essas palavras paralelas que se cruzam, essas palavras que estão engasgadas, entre linhas e entrelinhas, essas palavras que ninguém sabe dizer, palavras perdidas, jogadas ao vento... Essa eterna busca de entendimento sobre tudo que acontece e que eu, por pouca vivência e inexperiência ainda não sou capaz de explicar.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Ai nem adianta tentar, você sabe que eu não curto isso. - Disse Leila enquanto Otávio abaixava a sua blusa e avançava em direção aos seus seios.
Relaxa, respira, fecha os olhos e me abraça. - Otávio começa a chupá-la com forte desejo.
Ahh, aii, para... - Leila estava ficando muito excitada, arranca a blusa de Otávio.
Eu disse que tu ia acabar curtindo. - Otávio a deita no sofá, arranca sua saia e sua calcinha.
Já pedi pra parar, mais você tá insistindo. - Leila o beija, arranha suas costas e começa a mordê-lo.
Você realmente quer que eu paro? - Otávio acaricia os seios de Leila, morde sua barriga, e começa a masturbá-la usando os dedos.
Não, eu não tenho certeza de mais nada. - Responde Leila com a voz já trêmula de tanto tesão.
Então, posso continuar? - Otávio começa a chupar o órgão de Leila, morde sua virilha e acaricia suas coxas.
Pode, continue. - Leia tira a calça e cueca de Otávio, se ajoelha e chupa o órgão dele, deixando-o louco de tesão.
Vem cá, senta aqui no meu colo. - Otávio penetra Leila profundamente, e eles tem um orgasmo maravilhoso.


terça-feira, 15 de novembro de 2011

" Chovia forte, ela olhava os pingos que caiam sobre aquele caco de vidro no chão do quintal, logo começou a se lembrar do momento em que teve seu coração partido. Dessa vez a recordação não lhe doeu, ao contrário, ela sorriu, e ao sorrir percebeu que havia superado todo a passado, e que olhar pra frente se tornou possível novamente."

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A verdade é que eu já estou cansada dessa falta do que fazer, dessa tentativa frustrada de mudança, dessa espera torturante. Estou cansada de ver tudo piorar e cair, de não ver nada acontecer, de permanecer parada. Estou cansada de tentar mudar e não conseguir, estou cansada dessa vida tão usual, tão comum, tão parada.

sábado, 5 de novembro de 2011

TAURINA


Tua pele macia
Teu corpo delgado
Que mal lhe faria
Se posta de lado
Fosse a hipocrisia?
Meter-lhe iria
Calor roubaria 
Sabor sorveria  
De teu sexo salgado
Em noite tão fria 
Instintos à tona 
Te pego à força 
Te mostro este lado 
Que te supre e excita 
Te faz desejar-me 
Te roubo e te mostro 
Os prazeres da carne
Simples brincadeira 
Proibida aos simplórios 
Desperta a libido 
Te esquento e te instigo
A me ver com outros olhos


- Lucas Krow

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

O que foi que aconteceu, que de repente acordamos nesses dias?

E hoje eu parei pra ver como as coisas estão e me assustei ao me deparar com tanta mudança. Mudou a estação, as pessoas, situações, questionamentos, sonhos, desejos, as vontades, tudo mudou tão rápido em tão pouco tempo. Olhei pra trás e vi que algumas coisas que eu considerava tão importantes hoje já não importam tanto assim, vi que fui deixada de lado, e que isso já não me machuca mais, as pessoas vão e vem, e é tudo tão confuso. Agora é a hora onde olho pra frente, e me pergunto como seria essa perspectiva. Uma certeza: um dia a gente cresce e começa a ver de uma outra forma a própria vida. 

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

- Alô!
- Oi, tudo bem contigo?
- Tudo bem, e você, como está?
- Bem também. Só estou ligando para lhe agradecer por ontem.
- Ah, não fiz nada de mais, precisa agradecer não.
- Precisa sim, se tu não tivesse me ajudado eu não chegaria em casa tão cedo. Obrigado mesmo.
- De nada, caso precise novamente é só me acionar.
(Risos)
- Espero não precisar de ti de novo não, não pra isso. Mesmo assim sua ajuda será sempre bem vinda.
- Oun, conte comigo.
- E você comigo. Gostaria de me acompanhar no cinema mais tarde?
- Sim, claro.
- Então nos encontramos no shopping às 18, está bom pra você?
- Sim, está.
- Combinado, não me dê um bolo, heim?
(Risos)
- Fica tranquilo, eu estarei lá as 18.
- Então até mais tarde, linda.
- Até mais tarde.
- Beijo.
- Se cuida.

Seria uma história de amor moderna?


Moravam em estados diferentes. Ele tinha 18 anos, ela era possessiva, ele tarado, ela taurina. Se 'conheceram' através de um amigo em comum, ela quis manter contato com ele, mesmo achando que ele era chato. Ele pediu o msn dela. Começaram a se falar, ela logo mudou a visão que tinha a respeito dele, ele com seu jeito sapeca de ser, aos poucos, seduziu-a com palavras, e conseguiu o que queria. Ela foi ficando cada vez mais envolvida, sabia que em algum momento aquilo iria acabar, ele era do tipo que não se apegava, ela queria tê-lo cada vez mais, ele queria apenas transar com ela. O tempo foi passando, continuaram se falando, e se gostando também. Ele acabou se apaixonando por ela, ela se apaixonou por ele, ele demonstrou seu lado de italiano romântico, deixando-a encantada, ela se sentia querida por ele. Decidiram se conhecer pessoalmente e viajaram pro mesmo local. Ficaram encantados um com o outro, ele a tratou como se ela fosse uma princesa, ela super carinhosa mimava-o. A noite foram jantar, dançaram, se divertiram, quando estavam indo para o hotel ele se declarou pra ela, disse que a amava, que ela havia mudado-o, ela ficou tão feliz que começou a chorar, e disse que era tudo que queria ouvir dele. Se beijaram, entraram pro quarto, tomaram um banho juntos, ficaram admirando as estrelas da sacada, ele começou a beijá-la, ela ficou muito excitada, e naquela noite tiveram sua primeira vez juntos, ele a fez mulher, ela se entregou, e o amor aconteceu. Eles se falam até hoje, ela pensa nele todas as noites, e ele pensa nela também, continuam se relacionando, e sem que percebam, ficam cada vez mais próximos um do outro. Ela sente falta dele, ele sente saudades dela.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

E eu ainda me pergunto se tudo aquilo foi real, se tudo aconteceu, foi tão mágico, me fez tão bem. Me pergunto se tu ainda se lembra de como éramos felizes... Você se lembra?
" Me disseram que ela estava triste ontem, eu até cheguei a discar o número dela pra saber o que houve, mas desisti. Sabe, eu me cansei disso, quando eu estou mal ela não faz questão de saber o porque, agora se eu tô na boa ela vem e comemora comigo. Não preciso de alguém assim do meu lado, nunca precisei. E você, bico fechado, deixa que uma hora hora ela vai se tocar e perceber o que está acontecendo, e espero que ela se toque logo."