domingo, 12 de fevereiro de 2012

Quantas voltas ainda vou dar até encontrar um local seguro? Quantas vezes vou cair, me ferir, chorar, lamentar? Quantas vezes eu vou ver pessoas entrando e saindo da minha vida, quantas vezes vou perder as esperanças?


" São tantas derrotas
que já não sei onde guardar
e mentir as vezes cansa.
Tantas vezes tentei
agarrar cometas que nunca pude alcançar. "



Sabe, às vezes acho que  me despir e deixar as feridas à mostra é mais fácil, me fingir[e tentar] ser forte não está ajudando tanto assim.




Nenhum comentário:

Postar um comentário