terça-feira, 26 de junho de 2012

Seria mais um (des)amor?

Senhor doutor
Já não suporto mais
Seguir sem voltar atrás

Como me dói a solidão
Sinto que cortaram meu pobre coração

Lá fora a chuva cai
Aqui dentro o sofrimento se sobressai

E assim fico
Desnorteada
Desiludida
Deseperançada

E aqui fico a esperar
A te esperar
E a me torturar
Por querer viver
Viver esse amor com você


Seria mais um (des)amor?



Ou seria um descompasso, desatino
Desperdício desgastado
Um cair destrambelhado
E, no fim
Mais um coração despedaçado

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário